domingo, 8 de maio de 2011

Sociedade, educação e tecnologia no setor de biocombustíveis

Nas últimas décadas, os cientistas do mundo inteiro buscaram alternativas de como suprir a demanda mundial de combustíveis sem poluir ao nível dos comburentes fósseis, que são esgotáveis e custosos. A partir de então, os biocombustíveis – fonte de energia renovável derivada de matéria orgânica, principalmente de plantas oleaginosas – ganharam destaque no cenário mundial.
No Brasil, há dois tipos de biocombustíveis que vêm se destacando entre os demais: o etanol e o biodiesel. O primeiro, promovido por programas do Governo Federal, a exemplo do Pró-Álcool a partir de 1975, é obtido em grande escala através da cana-de-açúcar. Apesar de também ser produzido pelos Estados Unidos, cuja matéria prima utilizada é o milho, a tecnologia brasileira no processo é mais avançada, pois a relação custo-benefício de energia é muito mais proveitosa. As desvantagens ficam por conta do aspecto social e ambiental, tendo em vista o desgaste do solo na superprodução de uma lavoura que não tem por objetivo a alimentação da população.
O biodiesel, empregado no Brasil em conjunto com combustíveis fósseis, pode ser refinado e comercializado somente mediante autorização da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Produzido a partir de óleos de vegetais, tais como soja, mamona, amendoim e girassol, o biodiesel vem sendo objeto de inclusão econômica e social nas diversas áreas do país, favorecendo o plantio de determinado vegetal propício a cada local geográfico. No campo educacional, pesquisadores paranaenses propuseram o Projeto Piloto, que já está sendo posto em prática gradativamente; trata-se da utilização de biodiesel na frota de ônibus coletivo da capital, Curitiba.
Considera-se, portanto, de fundamental importância o biocombustível – em especial o biodiesel e o etanol – na atual conjuntura social, educacional e tecnológica do Brasil, consagrando o país como liderança na produção mundial do “combustível verde”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário